Voltar ao topo

Moveleiro e aventureiro nas horas vagas

O marceneiro Dirceu Rocha de Aquino, de São José dos Campos,  adora passear em cidades como Ilhabela, Caraguatatuba, Monte Verde e São Francisco Xavier, conhecidas cidades turísticas do litoral norte e serra da Mantiqueira. Só que ele tem uma maneira especial de passear por esses lugares. Ele não fica nas praias badaladas e nem visita pontos turísticos. Seu programa é se meter em trilhas pela mata e andar, andar, andar... A caminha  é um antigo  hobby do marceneiro que exige preparo físico e fôlego.

Em Ilhabela, Dirceu foi a pé para a praia do Bonete, onde só se chega de barco ou após caminhar 4 horas por uma trilha. Também já foi andando até as praias do Jabaquara e Castelhanos (27 km), essa última muito procurada por grupos de off road. Em Caraguatatuba, outra cidade do litoral norte, ele perdeu a conta de quantas vezes subiu o morro onde pilotos saltam de asa-delta. Também esteve no Pico das Agulhas Negras, no Parque Nacional de Itatiaia (RJ), e subiu a Pedra do Baú, uma rocha com mais de 300 metros de altura que fica na cidade de São Bento do Sapucaí.

Entre o município de Monte Verde (MG) e São Francisco Xavier (distrito de São José dos Campos), dirceu está tão acostumado a passear que não é preciso ter um roteiro definido. Simplesmente entra na mata e anda até onde der. Disposição é que não falta. Difícil mesmo é arrumar companhia para as suas andanças. E quando consegue convencer um amigo, ainda pode acontecer do pobre coitado não conseguir chegar até o final.

Foi o que ocorreu, por exemplo, numa viagem de São José à Aparecida. Num grupo inicial de cerca de 30 pessoas, Dirceu foi um dos poucos que conseguiu cumprir a distância de mais de 80 km em um dia.  “Eu segui o meu ritmo e fui até o final. Às vezes parava para esperar os meus amigos. Cumprir um percurso é um desafio para mim. Não sou de desistir”, explica marceneiro, que ainda foi uma segunda vez para Aparecida. O mais impressionante é que ele não faz qualquer treinamento, não usa tênis, botas ou mochilas especiais para trekking (caminhada).

Se você acha que parou por ai, está muito enganado... Dirceu e sua turma não se cansam de inventar, como mostra na foto a seguir eles construíram está jangada de garrafa pet e passam dias descendo o Rio Paraíba.

Santiago de Compostela

 A aventura mais emocionante do marceneiro, no entanto, foi percorrer 220 km do Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. A famosa rota de peregrinação que atrai turistas do mundo inteiro tem cerca de 800 km e cruza toda a Península Ibérica até a cidade de Santiago de Compostela. Como é do estilo dele, a viagem aconteceu de repente, sem muito planejamento. Ele viajou com um primo que passou meses se preparando para a aventura. Logo no primeiro dia, o primo não agüentou o ritmo de caminha e eles se separaram.

Os 220 km foram percorridos em 6 dias. “Infelizmente não tínhamos tempo para cumprir todo o percurso. Mesmo assim foi uma experiência maravilhosa. Já tinha ouvido falar no Caminho de Santiago de Compostela, mas eu achava que era um sonho impossível de se realizar”, lembra.

Dirceu traz na memória as belas paisagens que molduraram o caminho até Santiago de Compostela. Ele conheceu igrejas seculares, passou por pequenos vilarejos e cruzou com turistas de outros países. Certamente essa viagem vai ficar para sempre na lembrança do marceneiro.

Quanto ao futuro, ele já tem um outro sonho: dar a volta na Ilhabela, abrindo caminho entre a mata e as encostas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

MDF Internos Duratex. Seu móvel lindo por dentro e por fora!

Chegou a nova coleção VIVA Duratex!

Dicas Gasômetro! APP REHAU com paleta de cores inteligente!

Dicas Gasômetro! Serra ideal para MDF miolo escuro!

Como montar uma marcenaria?

Dicas Gasômetro! A Serra de Widea ideal para a sua máquina!